8 de março – Dia Internacional da Mulher

Mulheres-LOGO4

Para marcar o Dia Internacional da Mulher – 8 de março – o PT de Porto Alegre preparou uma série de atividades para todo o mês de março. Na programação, debate, seminário, o feminismo no PT, os 80 anos do voto feminino no Brasil. O PT Estadual se integra a programação e convida as mulheres petistas a participar.
Veja programação abaixo

Para comemorar o Dia Internacional da Mulher, celebrado no próximo dia 8 de março, o PT de Porto Alegre está preparando extensa programação. Entre as atividades, o Almoço Temático “O feminismo no PT”.
Segundo o presidente municipal, vereador Adeli Sell, o partido fará uma profunda reflexão das conquistas, dos avanços e da participação feminina na política. Para tanto, o PT está convidando as vereadoras Maria Celeste e Sofia Cavedon, a secretária de Mulheres do PT-POA, Evelise Sousa e a integrante da Executiva Municipal Leila Mattos para debater o tema.
ALMOÇO TEMÁTICO
A atividade, que ocorre por adesão, será no Centro de Eventos Iole Kunze (João Pessoa, 785), no sábado, dia 10 de março.

SEMINÁIRO DE FORMAÇÃO E MOBILIZAÇÃO
Já no dia 19 de março, a Secretaria de Mulheres do PT-POA promove um seminário de formação e mobilização. Na pauta, conjuntura política e empoderamento das mulheres.

“Já conseguimos conquistar muitas coisas: as secretarias nacional e estadual de mulheres, a paridade partidária, a lei Maria da Penha, que vem apresentando bons resultados. Agora chegou a hora de fortalecer, preparar e empoderar nossas mulheres”, ressaltou a secretaria de mulheres do PT municipal, Evelise Sousa.
O seminário acontece na sede municipal (João Pessoa, 785) a partir das 18:30.

80 anos do voto feminino no Brasil
Hoje no Brasil o direito ao voto é assegurado a todos os cidadãos maiores de 18 anos. Mas nem sempre foi assim. Em 1822, um pouco depois da independência do País, só votavam os homens brancos e ricos. Os pobres não tinham esse direito, e os negros eram escravos, portanto serviçais, as mulheres nem pensar.

O voto feminino no Brasil só foi assegurado no código eleitoral Provisório (Decreto 21076) de 24 de fevereiro de 1932, após intensa campanha nacional pelo direito das mulheres ao voto.

Muitos anos depois, a história mudou e transformou o voto feminino em fator decisivo no quadro político nacional. Nas últimas eleições, para se ter uma ideia, o voto da mulher teve um peso muito importante. Ele representou cerca de 51% do eleitorado nacional. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral foram 58.604.626 mulheres contra 56.431.895 homens.

Com Tatiana Feldens. Asscom PT-POA