Fernando Lugo é afastado da Presidência do Paraguai

Fernando Lugo é afastado da Presidência do Paraguai

A maioria do Senado do Paraguai aprovou a perda do mandato do presidente Fernando Lugo. O placar foi 39 votos favoráveis ao impeachment, 4 contrários e uma ausência.

Dos 45 senadores titulares, era preciso 30 votos a favor para destituir Lugo do cargo. O processo de impeachment foi aberto ontem (21) de maneira inesperada pela Câmara dos Deputados.

O vice-presidente Federico Franco, do Partido Liberal, que apoiou o pedido contra Lugo, deve assumir o comando do país. Grupos de movimentos sociais estão concentrados em frente ao Congresso em apoio a Lugo, eleito em 2008.

Os parlamentares apresentaram cinco acusações formais contra o presidente: apoio de Lugo à manifestação de jovens de esquerda no Comando de Engenharia das Forças Armadas, em 2009; obrigar militares à se submeter às ordens de sem-terras; falta de competência para combater atos de violência no país; ações dos guerrilheiros do EPP (Exército do Povo Paraguaio), responsável pelo confronto entre policiais e camponeses na semana passada, que culminou na morte de 17 pessoas; e violação das leis paraguaias ao ratificar Protocolo de Ushuaia 2, que prevê intervenção externa caso a democracia esteja em perigo.

Os advogados de Lugo alegam que o presidente é vítima de perseguição política, que a condução do julgamento político tem sido feito de forma ilegal e injusta e não existem provas que Lugo incorreu em mau desempenho de suas funções.

Agência Brasil