Porto Alegre: Comício da Virada

Comicio villa2

Palco de manifestações que fazem parte da história da cidade, o Largo Glênio Peres mais uma vez recebeu milhares de militantes e apoiadores da Frente Popular para o comício que marcou a contagem regressiva para Villa ser confirmado na próxima fase da eleição em Porto Alegre. “Faltam apenas nove dias para garantirmos a nossa presença no 2º turno e este grande ato está deflagrando a intensa mobilização que somente a militância da Frente Popular tem capacidade de trabalho, dedicação e coração para produzir”, convocou Villa, ao lado do candidato a vice, Coronel Bonete, dos ex-prefeitos Olívio Dutra e Raul Pont; do governador Tarso Genro, do senador Paulo Paim, da ministra Maria do Rosário, de candidatos à Câmara de Vereadores e de lideranças partidárias. “A eleição do Olívio, em 1988, abriu o caminho para a consolidação do projeto que hoje a presidenta Dilma lidera no país. Porto Alegre inspirou o Brasil”, apontou emocionado o governador Tarso Genro.

Da cidade fantasia à cidade de verdade

Villa pediu à militância que, nesta última semana, intensifique o corpo-a-corpo. “Com respeito aos adversários, expliquem aos amigos, colegas de trabalho, vizinhos e familiares as nossas propostas e o projeto que temos para fazer Porto Alegre se desenvolver, melhorando de verdade a vida dos cidadãos. A propaganda que Fortunati está apresentando na TV é irreal; seu governo passou oito anos paralisado e nos últimos dois meses transformou a cidade num canteiro de obras. Os porto-alegrenses sabem que o atual prefeito está maquiando os grandes problemas da capital, como a insegurança, a falta de creches, o caos no trânsito, o abandono das vilas e a precariedade na saúde e merecem uma cidade de verdade. Vamos fazer aqui o que Lula e Dilma fizeram pelo Brasil, governando para reduzir as desigualdades e melhorar a vida das pessoas com mais oportunidades em uma cidade mais segura, com mais educação, saúde, cultura e lazer”, afirmou Villa.

Orçamento Participativo foi desfigurado

Ex-prefeito de Porto Alegre, o deputado Raul Pont alertou para o processo de esvaziamento do Orçamento Participativo. “Nos 16 anos de Administração Popular, cerca de 16% do orçamento municipal era destinado às obras e serviços decididos pela população através do OP, mas hoje este valor é de 1%”, denunciou. Pont também criticou a omissão da prefeitura diante dos grandes empreendimentos que estão sendo realizados. “Quando os shoppings Praia de Belas e Barra foram construídos, negociamos com os empresários, que assumiram obras viárias, de urbanização, saneamento e reassentamento, beneficiando os moradores do entorno e o conjunto da cidade. Agora, na construção da Arena do Grêmio e na reforma do Beira-Rio, a prefeitura não exigiu estas contrapartidas. É isto que diferencia um governo do outro, ou seja, o compromisso verdadeiro com a população”, destacou Raul.

De virada é melhor

Para Paulo Paim, “bom é ganhar de virada”. O senador ressaltou o vínculo entre o projeto implementado nos governos Lula, Dilma e Tarso e o programa apresentado por Villa. “Na última década, 40 milhões de brasileiros saíram da miséria absoluta e Villa vai para o 2º turno porque representa este avanço econômico e social em Porto Alegre”, sustentou Paim.

Dos petistas

Conversar com as pessoas de bem: receita de Olívio Dutra. Palmilhar vilas e bairros: sugestão de Raul Pont. Não cruzar os braços: exortação de Jairo Jorge. Trabalhar incansavelmente até o dia 7: máxima do senador Paulo Paim. Conectar-se com as energias de Lula: recado do presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia.

Todos que subiram ao palco – antes do governador Tarso Genro e do Villa usarem a palavra – na noite desta quinta-feira (27), no espaço do Largo Glênio Peres, deixaram claro que acreditam na passagem dos candidatos da Frente Popular ao segundo turno porque ninguém ganha eleição de véspera. Então é necessário aproveitar bem os dias que separam a militância do pleito para mostrar que Villa vai ser o próximo prefeito de Porto Alegre para transformar a cidade na capital brasileira número 1 em qualidade de vida.