Themis: 20 anos de trabalho em defesa das mulheres

Primeira organização no país a realizar o curso de Promotora Legal Popular, capacitando mulheres para o conhecimento, exercício, difusão e acesso aos direitos humanos e à justiça, a ONG Themis – Assessoria Jurídica e Estudos de Gênero está completando 20 anos em março de 2013. As comemorações, entretanto, já começaram. Nesta sexta-feira (16), será realizado um almoço para homenagear as mais de 400 mulheres que já receberam o diploma de Promotora Legal Popular (PLP). O evento, que acontecerá no Hotel Everest, em Porto Alegre, está com os convites esgotados. Toda cobertura jornalística será realizada pela Agência da Boa Notícia Guajuviras, do Território da Paz de Canoas, formada por jovens em situação de vulnerabilidade social.

De acordo com Denise Dora, atual presidente do Conselho Diretor da ONG, a antecipação das atividades programadas para marcar a data também tem o objetivo de deflagar uma campanha financeira de apoio à instituição, que está sendo reestruturada. “Há duas décadas trabalhamos para fomentar a cidadania e a igualdade de direitos, combater a violência e a discriminação, fomos pioneiras no Brasil e estamos empenhadas em continuar esta atuação que tem beneficiado mulheres da periferia, a maioria com baixa escolaridade, que desconhece seus direitos, mas têm desejo e potencial para transformar suas vidas e a realidade social em que vivem”, aponta Denise.

Primeiras PLPs darão depoimento
Durante o almoço, duas Promotoras Legais Populares, formadas na primeira turma do curso, irão compartilhar seus depoimentos com os convidados. A líder comunitária Marli Medeiros falará sobre sua experiência à frente do Centro de Educação Ambiental da Vila Pinto, fundado três anos após ela ter obtido seu diploma como PLP. Atualmente, este centro de reciclagem de lixo seco reúne cerca de 200 pessoas, que dividem a renda obtida com a comercialização do material, e tem reconhecimento internacional.

“Através do trabalho da Marli, inúmeras mulheres e famílias da Vila Pinto conquistaram inserção social, autoestima e dignidade, analisa Virgínia Feix, também fundadora da Themis. A outra promotora convidada, Maria Guaneci de Ávila, formou-se este ano em Serviço Social, quando foi oradora da turma. “A capacitação de mulheres para fortalecer seus direitos constitui um dos caminhos mais eficientes para a promoção das mudanças imprescindíveis para a ampliação da justiça”, avalia Virgínia.

Escultura
Ainda no evento os interessados poderão adquirir uma escultura produzida pela artista plástica Daliana Miraparelhete representando a Deusa da Justiça em versão afrobrasileira. São 20 peças únicas e originais em bronze que estarão à venda como parte da campanha financeira.