Estado: RS tem R$ 29,2 bi em investimentos privados

O volume de investimentos privados previstos para o Rio Grande do Sul é de R$ 29,2 bilhões. Deste total, R$ 24,4 bilhões estão sendo gerenciados pela Sala do Investidor – estrutura de atendimento físico e virtual criada pelo Governo gaúcho para negociar com as empresas dispostas a investir no Estado. O número foi apresentado nesta terça-feira (30), durante a comemoração de um ano de atividades da Sala do Investidor.

O balanço foi feito pelo governador Tarso Genro e pelo titular da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), Mauro Knijnik, em solenidade que contou com a presença do ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel. O governador comemorou os resultados alcançados. “Estamos alavancando um conjunto de investimentos privados que estão dinamizando a economia gaúcha. Fizemos um esforço fiscal para atrair investimentos, inclusive reorganizando a máquina pública”, disse Tarso.

Pimentel disse que o trabalho de atração de investimentos da equipe da SDPI está sendo feito com “maestria” e “brilho” e classificou o Rio Grande do Sul como o Estado que melhor tem respondido aos esforços do Governo Federal na área do desenvolvimento. “A estratégia gaúcha é um espelho perfeito e fiel do Plano Brasil Maior”, garantiu o ministro, que elogiou a Sala do Investidor. “É um mecanismo moderno e ágil para fazer aquilo que se espera de um Governo do Estado”, afirmou Fernando Pimentel.

De acordo com Knijnik, a Sala do Investidor é um símbolo da estratégia de desenvolvimento em curso. “Criamos este mecanismo para profissionalizar o atendimento. Colocamos em uma única mesa todos os órgãos do governo ligados ao tema para negociar com as empresas e atender às demandas”, explicou Knijnik.

Projetos
Os R$ 24,4 bilhões gerenciados pela Sala do Investidor referem-se a 220 projetos, em vários estágios de negociação. Os outros R$ 4,8 bilhões são investimentos privados, anunciados por empresas e divulgados pela imprensa, mas que ainda não estão negociando diretamente com o Governo do Estado. “O Rio Grande do Sul vive um grande momento, com um elevado estoque de investimentos. Sempre fomos competitivos, mas ficamos ainda mais com as mudanças que fizemos no Fundopem e com as diretrizes da nova Política Industrial”, informou Knijnik.

Dos 220 projetos, 169 são considerados ativos e exigiram, até agora, a realização de 107 Salas do Investidor, na modalidade de atendimento completa, que agiliza a negociação com as empresas. O restante dos projetos ou já está concluído, mas segue sendo acompanhado pelas equipes da SDPI e da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), ou se encontra em estágio de avaliação e revisão por parte da empresa.

Política Industrial
Na apresentação técnica dos resultados, feita pelo coordenador da Sala do Investidor, Taylor Guedes, foi ressaltada a sintonia entre os investimentos privados anunciados e a estratégia da Política Industrial. Dos 169 projetos ativos na carteira da Sala do Investidor, que totalizam R$ 20 bilhões, 87,6% enquadram-se em um dos três níveis estratégicos (prioritário, preferencial e especial) da Política Industrial. “A distribuição entre setores da Nova Economia e Economia Tradicional também demonstra que o Governo do Estado está preocupado com as empresas enraizadas no Rio Grande do Sul e com o adensamento das cadeias de fornecedores”, avaliou Guedes. Dos projetos ativos, 24,4% são da Nova Economia, mas 63,2% pertencem à Economia Tradicional.

Os cinco setores que mais concentram projetos são: Madeira, Celulose e Móveis; Automotivo e Implementos Rodoviários; Indústria Oceânica e Polo Naval; Biocombustíveis; e Petroquímica, Produtos de Borracha e Material Plástico. Os investimentos destes setores representam 77% dos projetos ativos na Sala do Investidor. Até o momento, 93 empresas já decidiram investir no Estado, 50 com pedidos de benefício pelo Fundopem encaminhados e 29 já aprovados.

Outro número apresentado foi o de investimentos anunciados por empresas e que são monitorados pelo radar de acompanhamento da SDPI. No final de 2011, o valor atingiu R$ 14,9 bilhões. Em 2012, 57 novos projetos foram divulgados por companhias, totalizando outros R$ 4,6 bilhões. Parte dos R$ 19,5 bilhões confirmados no ano passado e neste ano está sendo gerenciado pela Sala do Investidor.

Por Site governo RS.