Governador reúne-se com prefeitos eleitos que compõe a base aliada

Governador e prefeitos

Prefeitos eleitos que compõem a base aliada do Governo do Estado reuniram-se, nesta terça-feira (30), no Palácio Piratini, com o governador Tarso Genro. O encontro serviu para reforçar a disposição do Executivo estadual em fortalecer as relações com as prefeituras e estabelecer uma relação direta do secretariado com os municípios.

Acompanhado de 80 prefeitos, secretários de Estado e deputados estaduais, o governador afirmou que a ideia é manter um diálogo permanente com as cidades do Interior. “Essa dinâmica, que envolve prefeito e base parlamentar, é uma dinâmica que dá eficiência técnica e política para o Governo. É deste cruzamento de informações, dos debates sobre as regiões, desses interesses concretos que aparecem nas regiões e nas cidades que o Governo toma decisões estratégicas”.

Além de descartar privilégios às prefeituras que formam a base política do Governo, o chefe do Executivo garantiu que os prefeitos que não integram a base aliada serão convidados para uma reunião no Palácio Piratini até o final do ano. “Serão distribuídos recursos sem nenhum tipo de preocupação de premiar a base aliada ou base não aliada. Será um trabalho republicano, onde vamos dividir nossas dificuldades de fim de ano para viabilizar uma transição mais tranquila em todos municípios.”

Tarso destacou que o Governo do Estado tem projetos e recursos para fortalecer o desenvolvimento do RS. “Temos articulações regionais com Arranjos Produtivos Locais para o desenvolvimento regional e uma relação saudável e qualificada com o Governo Federal”, destacou.

Secretário do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Afonso Motta afirmou que o objetivo do encontro é reforçar as relações com as prefeituras. “Muitos prefeitos que estão aqui foram reeleitos e já têm a vivência da relação com o Governo do Estado através do encaminhamento das suas demandas e da articulação interna de Governo”.

Motta disse que a reunião serviu para colocar a estrutura do Governo do Estado à disposição dos prefeitos, principalmente no auxílio a projetos de infraestrutura e na articulação com a União. “Às vezes, um programa junto ao Governo Federal, uma demanda incremental junto a uma instituição de crédito, que possa se transformar em obra de infraestrutura ou na aquisição de equipamentos, demora para acontecer. A ideia é facilitar esses encaminhamentos”.

Texto: Felipe Bornes Samuel
Foto: Caco Argemi