Governo do Estado: – Pesquisa de opinião repercute no plenário da Assembleia

A pesquisa de opinião sobre o desempenho do governo do Estado, encomendada pela Secretaria de Comunicação no final do ano passado, repercutiu na sessão plenária da Assembleia Legislativa desta quinta-feira (18). Enquanto a oposição reclamava que o resultado só foi divulgado porque a Rádio Gaúcha usou a Lei de Acesso à Informação para obter o material, deputados petistas comemoravam os resultados. “Mais de dois terços da população reconhecem que o governo está tirando o Rio Grande da paralisia e procurando acertar”, afirmou o deputado Raul Pont (PT) na tribuna.

Logo em seguida, foi a vez do deputado Jeferson Fernandes (PT) fazer coro ao colega: “Os números mostram que estamos num processo crescente de afirmação das políticas públicas, que estamos implementando. Os gaúchos sabem que estamos recuperando, como todo o esforço, serviços que foram destruídos”, frisou.

A pesquisa foi realizada pela empresa catarinense Foco Opinião e Mercado na segunda quinzena de janeiro deste ano. Foram ouvida 2400 pessoas, das quais 64% aprovam (ótimo e bom) o governo da presidenta Dilma e 42% aprovam (ótimo e bom) o governo Tarso. “Se os índices obtidos pelo governador gaúcho não estão no mesmo nível dos conferidos à presidenta Dilma é porque os resultados de muitas das políticas adotadas ainda não são plenamente sentidas pela população. Mas o levantamento mostra que estamos no caminho certo”, avaliou Jeferson.

Saúde
Mais de 40% dos entrevistados apontaram a saúde como o principal problema do estado. “Este percentual comprova que acertamos ao incluir no orçamento deste ano a destinação de 12% da receita para a saúde. Também é acertada a política de aumento de recursos para os hospitais filantrópicos e para os serviços públicos de saúde dos municípios”, argumentou Pont.

Jeferson revelou que a pesquisa constatou que 64,4% dos gaúchos está “muito satisfeito com a vida que leva”. “É um dado que nos deixa muito felizes, pois retrata o reconhecimento da população a um bom momento, que não é fruto de mágica ou da ação do mercado, mas das políticas públicas afirmativas que estão sendo desenvolvidas no Brasil e no Rio Grande do Sul”, comemorou, lembrando que a taxa de desemprego no estado é a menor da história.

Segundo a Secretaria de Comunicação, o governo desembolsou R$ 400 mil para a realização de quatro pesquisas de opinião no decorrer do ano. A empresa contratada já realizou trabalhos para o Tribunal de Contas do Estado e para a CEEE.