Presidenta no RS: – Mais educação para superar a pobreza, diz Dilma

Dilma Pronatec (480x320)

Ato de anúncio de medidas do RS Mais Renda e Formatura Pronatec

Com o auditório Araújo Vianna lotado, Dilma Rousseff presidiu na manhã desta sexta-feira (12), em Porto Alegre, a cerimônia de formatura de 2.300 alunos dos cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). No mesmo ato, ela e o governador Tarso Genro repactuaram o Programa Estadual de Erradicação da Pobreza Extrema – RS Mais Igual. “Superar a pobreza – disse a presidenta – é fazer isso que nós estamos fazendo hoje aqui: garantir educação a todas as faixas sociais”.

O Pronatec, criado há dois anos pelo governo federal, oferece cursos de formação inicial e continuada ou qualificação profissional. Em seu discurso, a presidenta destacou que 65% dos formandos desta sexta-feira são mulheres. E citou a história de Franciele, que se formou em usinagem nessa turma, e de sua mãe, que matriculou-se para fazer o curso de pintora. A presidenta desejou que “o esforço de cada um de vocês retorne sob a forma de uma melhor colocação no mercado de trabalho, melhor salário e ainda mais oportunidades. E que vocês percebam que é importante sempre continuar se aperfeiçoando, estudando, trabalhando e progredindo na vida. A gente, em qualquer idade, sempre tem que estudar e se aperfeiçoar, homens e mulheres, tem que ser capaz de sempre melhorar. E isso vale também para as presidentas da República”.

País rico é país sem pobreza
Dilma lembrou que houve época em que as lideranças diziam que o Brasil era rico, entretanto o país mantinha dois terços de sua população na pobreza e na pobreza extrema. “Esse país só será rico se nós superarmos a pobreza”, disse Dilma. E destacou que em março deste ano “nós completamos um ciclo, que foi superar a pobreza extrema”. O governo federal estendeu para todos os 22 milhões de pessoas que integram o cadastro do Bolsa Família o pagamento do benefício de R$ 70 per capita. “Este é um fato fundamental para o Brasil”.

Para superar a pobreza, disse, é necessário melhorar a renda, dar acesso a trabalho e emprego e garantir níveis salariais, em paralelo com assegurar acesso à educação de qualidade e à formação técnica e profissional. “Garantir que uma criança, quanto mais pobre for, mais acesso à educação de qualidade ela tenha, com acesso à escola de tempo integral. Na raiz das desigualdades estão oportunidades desiguais”, disse a presidenta.

RS Mais Igual amplia benefício para famílias de baixa renda
O governo do Estado vai aumentar o benefício das famílias gaúchas de baixa renda inscritas no programa Brasil Carinhoso e que recebem o Bolsa Família, do governo federal. A repactuação do RS Mais Igual, o Programa Estadual de Erradicação da Pobreza Extrema no Rio Grande do Sul, ampliará de R$ 70 para R$ 100 a renda per capita de 60 mil famílias com crianças de zero a seis anos, incluídas no Cadastro Único no Rio Grande do Sul.

Pronatec
O Rio Grande do Sul é o estado que mais qualificou pessoas em 2012, com um terço do total de vagas ofertadas no Brasil. Foram cerca de 40 mil pessoas que participaram dos cursos do Pronatec. Neste ano, serão mais 106 mil vagas oferecidas pelo programa.

Ao final da cerimônia, os formados foram recepcionados pelo Feirão do Emprego organizado pela Secretaria Estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS). No local, os alunos puderam encaminhar seu recrutamento para 2,6 mil vagas ofertadas por diversas empresas.

 Foto:Camila Domingues/Palácio Piratini