População deve saber de quem cobrar, diz Lula no RS

lula-foto

Da Agência PT de Notícias 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu, nesta quinta-feira (5), as manifestações, mas cobrou que a população tenha conhecimento sobre quais são as responsabilidades dos governos federal, estaduais e municipais. Para ele, a sociedade precisa ter acesso às informações para poder cobrar os responsáveis.“Eu faria uma propaganda, com as responsabilidades de cada ente federado”, explicou, em palestra em comemoração aos 10 anos da Revista Voto, em Porto Alegre (RS).

Durante o evento, Lula relembrou as conquistas sociais do Brasil e do Rio Grande do Sul na última década. O ex-presidente destacou que antes dos governos do PT havia altas taxas de inflação e desemprego, além da dívida pública e a extrema pobreza.

“Isso tudo era a consequência direta de um modelo voltado para apenas uma parte da população, que tornava o país dependente e frágil”, afirmou.

Para ele, o governo federal quebrou tabus ao beneficiar a parte mais pobre da população brasileira, fazendo com que a classe baixa deixasse de ser problema e passasse a ser solução.

“O milagre foi que as pessoas passaram a ter acesso ao mínimo de dinheiro e passaram a consumir. Assim, criamos um círculo virtuoso e fizemos a roda da economia girar sem parar”, declarou Lula.

O ex-presidente aproveitou a palestra para defender, mais uma vez, a realização da Copa do Mundo deste ano no Brasil. Ele relembrou que o País entrou em comoção quando foi anunciado como sede do evento e criticou os que hoje se dizem contrários ao mundial.

“Quem torcer contra, vai quebrar a cara”, disse. Lula também defendeu a legitimidade das manifestações, mas ressaltou que é preciso respeitar o direito dos torcedores que querem assistir aos jogos da Copa.

“Temos que garantir o direito de quem quiser protestar, proteste, mas que quem quiser ver o jogo, que veja”, completou.

Inflação – As taxas de inflação, sempre dentro da meta nos últimos anos, não preocupam ex-presidente. Apesar disso, ele reconheceu que a presidenta Dilma Rousseff precisa ter pulso firme para controlar as taxas.

“Todos acompanhamos e sabemos que a presidenta tem o compromisso em controlar a inflação porque ela sabe que quem perde com a inflação é o trabalhador”, disse.

Dilma – O ex-presidente disse ter um relacionamento harmonioso com a presidenta, sem atritos ou divergências. Ele lembrou que, em virtude das eleições deste ano, tentaram criar supostas intrigas entre os dois, mas sem sucesso.

“Eu e a Dilma já estamos vencendo quatro anos sem que houvesse nenhuma divergência. Tentaram criar, tentaram separar, mostrar que nós éramos diferentes, mas não deu certo”, disse.

Imprensa regional – Ao comemorar os 10 anos da revista, o ex-presidente destacou a importância da imprensa regional na difusão e democratização do acesso à informação no País. Segundo ele, em 2002, apenas 249 veículos de comunicação recebiam verbas de publicidade do governo federal. Em 2009, o número aumentou para 4,6 mil.

“Quando chegamos ao governo, tratamos de democratizar a vinculação da publicidade do governo federal”, afirmou Lula.