Os 35 anos do PT e a rejeição ao debate superficial por Zé Nunes

Nestes 35 anos de Partidos dos Trabalhadores, reafirmo a força da luta da classe trabalhadora, que originou enormes progressos para o povo brasileiro, como a criação de sistemas de participação e controle do Estado pela sociedade, chegando às vitórias de Lula e Dilma, Olívio e Tarso, além das conquistas municipais tanto nas prefeituras quanto nas câmaras de vereadores e nos movimentos sociais. Foi com o PT que estimulamos a abertura de ferramentas para a população exercer sua cidadania, controlar o poder público, exigir menos burocracia e mais igualdade.

Para nós, o PT, como toda organização partidária, registrou acertos e erros que devem motivar sempre a militância, os núcleos partidários, a trabalhar na perspectiva de fortalecimento das instâncias partidárias, desde os diretórios municipais até o nacional.

Defendo que este partido, reconhecido pela luta social e pela democracia, deva ser implacável na fiscalização de todos e quaisquer desmandos, ativo na cobrança para que, no conjunto de suas diretrizes, o PT exerça plena coerência de seu conteúdo programático e sua prática política cotidiana, um partido construído de baixo de para cima, onde os seus filiados sejam dirigentes do seu futuro.

Nosso mandato será mais um espaço para o fortalecimento do PT. Por meio dele, queremos exercer uma visão de esquerda, democrática e de trabalho ao lado das organizações do campo e da cidade, da organização da sociedade civil organizada, dos micro e pequenos empreendedores, das mulheres e homens trabalhadores que fazem de sua labuta, sua vida, dos que são sujeitos protagonistas de seu tempo.

Zé Nunes

Deputado Estadual