PT na Esquina Democrática com a Reforma Política

Ary Esquina site

Mobilização do PT pela Reforma Política marca do dia 10 de fevereiro quando o partido completa 35 anos de luta. Atos de coleta de assinatura agitam a militância em todo Brasil. Em Porto Alegre, não foi diferente, militantes e lideranças se reuniram na Esquina Democrática para encarar o desafio proposto pela direção partidária.

Cada militante está convocado a garantir 35 assinaturas no Projeto de Iniciativa Popular que se propõe a criar a Assembleia Nacional Constituinte Exclusiva para debater e votar a Reforma Política no Congresso.

O ato político não se limitou a coleta de assinaturas, o presidente do PT gaúcho fez uma fala contundente onde desafiou o Congresso a fazer as reformas exigidas pela sociedade. “É preciso fazer a reforma tributária, agrária e política para mudar o sistema burocrático e permissivo que rege a política no país”, provocou o líder petista. Vanazzi disse ainda do compromisso prioritário do partido e seus aliados da esquerda e dos movimentos sociais, com a luta pela Reforma Política que se realizará no primeiro semestre de 2015.

O Partido dos Trabalhadores, por sua vez, chamou atenção o presidente do PT trata com prioritário quatro pontos do projeto de lei: 1) financiamento público exclusivo de campanhas; 2) voto em lista pré-ordenada; 3) paridade de gênero e 4) convocação de Assembleia Constituinte exclusiva sobre a Reforma Política. “A coleta de assinaturas para o projeto foi retomada em 2014 e a mobilização partidária tende a ganhar novo impulso nos próximos meses com a realização da segunda etapa do 5º Congresso do PT”, destacou Ary Vanazzi.