COMISSÃO DE FINANÇAS: Bancada do PT afirma que o RS tem saída e soluções foram apresentadas por Tonollier

Odir finanças

Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle realizou audiência pública
para ouvir o ex-secretário da fazenda Odir Tonollier

Enquanto o atual Governo do Estado apresenta vários diagnósticos sobre a situação financeira do RS, o ex-secretário da Fazenda, Odir Tonollier, apresenta possíveis soluções para a crise estrutural. Esta foi a síntese da audiência pública realizada pela Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle, nesta segunda-feira (11), na Assembleia Legislativa.

Para o líder da bancada petista, o deputado Luiz Fernando Mainardi, a principal diferença entre a antiga e a atual gestão não é em relação aos números. “A diferença é entre os que fizeram e tem proposta para sair desta situação e quem até o momento não apresentou nenhuma proposta concreta” afirmou o parlamentar e ressaltou a situação de medo e desestimulo que a atual gestão tem criado para servidores e investidores. “Esta ideia de terra arrasada é prejudicial para todo mundo, estão matando aquilo que poderia ser a fortaleza do Estado que é o crescimento econômico” disse.
“O atual secretário da Fazenda não apresentou ‘uma linha’ sequer sobre como superar o déficit e sobre se desenvolver” afirmou Adão Villaverde. Para ele o atual secretário fez uma análise contábil em sua apresentação, enquanto Odir Tonollier apresenta iniciativas e soluções para o Estado.

O deputado Jeferson Fernandes ressaltou o que já havia dito na tribuna, que o principal problema do Estado não é a falta de dinheiro, mas a falta de governo. Miriam Marroni disse que a oposição ao Governo Tarso Genro, e atual situação na AL, gosta de falar em Estado inchado quando em 12 anos o RS diminuiu o seu quadro em 10 mil servidores. “A questão é que para o Estado se desenvolver precisa ser forte em todas as áreas. São estas as visões que sempre se confrontam” afirmou Miriam ressaltando que o RS não é inviável.

Já, Tarcísio Zimmermann disse que a audiência com o atual secretário da Fazenda só mascarou números e confundiu o RS. “Já o ex-secretário, Odir Tonollier, faz uma radiografia minuciosa das finanças e projeta soluções que já haviam sido implementadas. Além de o atual comandante da pasta, em sua apresentação nesta casa legislativa, dizer que o déficit atual é de R$ 5 bilhões e em seguida de R$ 1 bilhão”.

Soluções
Entre as soluções apresentadas pelo ex-secretário está o fortalecimento da política industrial do RS, construída em diálogo através Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) e Secretaria do Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), aposta no Plano Safra Estadual, fortalecimento da Sala do Investidor e a reforma do ICMS com o fim da guerra fiscal.
Mainardi disse ainda que o atual governo não tem estratégia, a não ser lamentar e desta forma criar as condições políticas para implementar medidas antipopulares, contra os interesses da população. “Essa é a visão deles, a única opção para enfrentar a crise, ao contrário de nós que acreditamos que enfrentar a crise significa crescer, de cabeça erguida, trabalhando mais e estimulando as pessoas a acreditar no Rio Grande”.

Texto: Raquel Wunsch (MTE 12867)
Edição: Redação Bancada PT SUL