Rui Falcão critica atuação da mídia contra o PT

Rui Falcão 1

Em declaração após reunião da Executiva Nacional, presidente nacional da legenda avaliou que José Dirceu deve ter direito à defesa
e também comentou atentado ao Instituto Lula

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, criticou, em entrevista coletiva após reunião da Executiva Nacional da legenda, nesta terça-feira (4), a campanha da mídia para atacar a sigla.
Além disso, ele comentou o ataque à bomba contra o Instituto Lula, na última quinta-feira (30). Rui Falcão se referiu ao atentado como “fascista e terrorista”. Para ele, a forma superficial com que o ato foi abordado pela mídia mostra a tentativa de ignorar a violência contra o instituto que leva o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O presidente nacional do PT voltou a cobrar uma revisão tributária e a instituição do Imposto Sobre Grandes Fortunas no Brasil. Para ele, a redução da meta do superávit, anunciada pelo governo da presidenta Dilma Rousseff, foi ‘positiva’.
No documento emitido ao final do encontro, o PT reeditou uma resolução sobre o combate à corrupção. Para Falcão, José Dirceu, preso na Operação Lava Jato, na segunda-feira (3), deve ter o direito de se defender.“Deve haver ônus (da prova) para quem acusa. (…) Qualquer pessoa é inocente até que se prove o contrário. Dirceu é inocente até que se prove o contrário. Ele e todos os outros que foram acusados”, defendeu o presidente da legenda.“Não estamos abandonado nenhum companheiro nosso. Independente de abandonar ou não, toda pessoa acusada tem que ter direito de ampla defesa e contraditória. No Brasil, estão invertendo o princípio”, completou.Sobre as manifestações de petistas em relação a José Dirceu, Falcão ressaltou que há muitas lideranças na legenda e que cada um tem o seu pensamento.

LEIA RESOLUÇÃO NA ÍNTEGRA:
Resolução PT Nacional 04 08

Agência PT, em 4 de agosto de 2015 às 16:33:20