3º Congresso da JPT/RS debate conjuntura, formação politica e elege nova direção

Congresso JPT

foto Karen Lose

Neste último final de semana, ocorreu o 3º Congresso Estadual da Juventude do Partido dos Trabalhadores RS. A atividade se realizou na ADESBAN (Porto Alegre – Bairro Tristeza), e teve duração oficial de dois dias. Contou com uma abertura simbólica de atividade promovida pela Executiva Estadual da JPT RS e Fundação Perseu Abramo,  aula inaugural com a  presença do jovem economista Guilherme Mello e com o debate do documento “Por um Brasil justo e democrático” dando início ao curso EAD Difusão do Conhecimento em Gestão e Políticas Públicas: projetos para o Brasil.

Com a presença de mais de 250 jovens petistas de todos os cantos do Estado, o 3º Congresso Estadual da JPT RS dedicou sua programação ao debate conjuntural e formação política. A atividade foi aberta com  a saudação da então secretária estadual da JPT RS Bruna Almeida, de diversos movimentos sociais como o Enegrecer, Levante Popular da Juventude, Marcha Mundial de Mulheres, UEE Livre, UBES e MNLM, e os deputados Edegar Pretto, Marcon e Tarcísio Zimermman.  Seguindo o programa, teve o debate sobre conjuntura, com falas de representantes do CPERS, MST, Executiva Estadual do PT RS, e intervenções da militância que mostram a preparação dos companheiros e das companheiras da JPT RS para enfrentar os momentos difíceis pelos quais a classe trabalhadora, os movimentos sociais, partidários e a esquerda como um todo passa.

Iniciamos a tarde com uma apresentação cultural do grupo afro Luanda, que nos revigorou para os debates. Em seguida, iniciamos a mesa “O PT e a Juventude Brasileira”, com representações da Executiva Nacional da JPT, Executiva Estadual do PT RS e Executiva da JPT RS, que deram o horizonte para os debates em diversos grupos que tinham como objetivo construir, coletivamente, o programa para a próxima gestão. Os grupos abarcaram temas como Movimentos Populares, Sindical, Estudantil universitário e secundarista, Comunicação, Mulheres, Negros e Negras, LGBT, Juventude do Campo, Saúde e Cultura. A relatoria dos GD’s foi apresentada e aprovada em plenária para integrar o documento final do Congresso.

Como a JPT, além de ser combativa e formuladora, também é festiva, tivemos uma atividade cultural à noite de muita confraternização. No segundo dia do Congresso, a JPT encaminhou uma grande plenária final onde orgulhosamente apresentamos uma Resolução de Conjuntura e uma Resolução sobre a Organização da JPT, ambas consensuadas entre todas as correntes representadas no Congresso, mostrando como a JPT RS está preparada para fazer os enfrentamentos necessários na luta pela juventude brasileira e para recuperar a referência política do Partido dos Trabalhadores, aprovando também moções e resoluções construídas nos grupos de discussão, e pelas forças, como as seguintes: Luta pela UERGS, Construção da Frente Brasil Popular junto aos movimentos sociais e a juventude da CUT, Luta junto ao CPERS, Mudança da Política Econômica e Fora Levy, Fica SNJ, Contra a Redução da Maioridade Penal, Contra o Estatuto da Família e pela criminalização da LGBTfobia.

Ao fim do Congresso, foram apresentadas três chapas: A Chapa “Novos Caminhos para Mudar o Partido”, com Luciano Lobato como candidato a secretário, composta pela Democracia Socialista, “JPT Todas as Cores”, com Natasha Ferreira para secretária, composta pelo Socialismo 21 e Avante, e a chapa “JPT Para Além do que se vê”, com Adriele Manjabosco como candidata, composta pela Articulação de Esquerda, PT Amplo, Esquerda Democrática e Unidade na Luta.

O 3º Congresso Estadual da Juventude do Partido dos Trabalhadores RS se encerrou na tarde do domingo com a vitória da candidata Adriele Manjabosco, pela chapa “JPT Para Além do que se vê”. Este Congresso se encerra com a certeza de que a juventude do PT RS está preparada para disputar e construir o partido, mais ainda, estar na rua em defesa da democracia, na construção do socialismo e na disputa de corações e mentes.

JUVENTUDE PETISTA DE ESQUERDA E SOCIALISTA!