Petistas decidem avançar na construção de comitês contra o golpe

DR 25 04

Diretório, Bancada Estadual e coordenadorias regionais do Partido dos Trabalhadores do RS decidem continuar com a instalação de comitês de resistência e luta contra o golpe do impeachment da presidente Dilma. A decisão foi tomada em reunião da direção estadual nesta segunda-feira (25), na Afocefe, no centro de Porto Alegre.

Dirigentes do PT/RS foram unânimes em afirmar que a linha de ação continua sendo a organização de todas as frentes, municipais e regionais, para organizar comitês de luta e mobilização contra o golpe e pela democracia. “O PT deve ter isso como centralidade para, na Frente Brasil Popular, avançar neste objetivo”, afiança o presidente Estadual da sigla. “Somente com o povo organizado e nas ruas vamos barrar o golpe daqueles que não foram eleitos para presidir o Brasil e querem governar para tirar direitos e entregar o País nas mãos do capital, como a Fiesp e Fiergs”, conclui Vanazzi.

Os petistas também ressaltaram a unidade do partido que mobilizou sua militância nos últimos meses na luta pela democracia nas várias frentes, nas universidades, na cultura, nos movimentos de juventude, nas bases do PT “tudo isso orquestrado pela Frente Brasil Popular, onde o partido tem se centralizado com outras forças de esquerda”, avalia Ary Vanazzi, que apresentou o calendário de lutas para o próximo período.

29 de abril = Dia Nacional de Luta das Universidades
1º de maio = Mobilização Nacional e Ato pela Democracia e Contra o Golpe no dia do Trabalhador
5 de maio = Dia nacional de escracho contra a Rede Globo
6 e 7 de maio = Dia Nacional de Paralisação