Nota PT/RS e Bancada Estadual: É hora de virar o jogo a favor da Democracia

PT e Brasil 1

A Direção do PT/RS e sua bancada Estadual aprovaram nota sobre a votação do impeachment da presidente Dilma na Câmra Federal. No texto, os dirigentes acusam o golpe e destacam os ob jetivos daqueles que querem tirar o PT da presidência, “querem reduzir direitos dos trabalhadores, acabar com programas sociais conforme escrito em seu programa “Ponte para o Futuro”. Uma volta às políticas neoliberais e privatistas, além, é claro de acabar com as investigações contra a corrupção”.

A nota destaca ainda a retomada da luta contra o golpe que continua com o processo no Senado, ” reuniremos as regionais do PT/RS , no próximo final de semana, para organizarmos as agendas a serem construídas a partir da reunião de nosso diretório nacional, amanhã, terça-feira (19), em São Paulo, e da coordenação nacional conjunta das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo que acontecerá na quarta feira”.

LEIA NOTA NA ÍNTEGRA

É hora de virar o jogo a favor da Democracia

A votação que ocorreu na Câmara dos Deputados neste domingo deixa explícito o golpe contra a democracia em nosso país.  Deputados citados e investigados na Lava Jato, réus em diversos processos, votaram pelo impeachment da presidenta Dilma sob o comando do maior corrupto da política brasileira, Eduardo Cunha, réu na operação Lava Jato. Seus objetivos ficaram nítidos: querem reduzir direitos dos trabalhadores, acabar com programas sociais conforme escrito em seu programa “Ponte para o Futuro”. Uma volta às políticas neoliberais e privatistas, além, é claro de acabar com as investigações contra a corrupção.

Esta situação é reconhecida até mesmo por quem defende o afastamento da Presidenta. Segundo o Data Folha, entre os manifestantes pró-impeachment que estavam nas ruas em São Paulo, 54% defendem a saída de Temer e 68% a cassação de Cunha. O impeachment foi desferido por um Congresso sem legitimidade e de forma ilegal, uma vez que não pesa sobre Dilma Rousseff nenhum crime. E por esta razão foi o primeiro tempo de um golpe contra a democracia e contra o povo brasileiro.

Integrados à Frente Brasil Popular, e junto com a Frente Povo Sem Medo, construímos os comitês “Da Legalidade e da democracia”, os quais devemos fortalecer e seguir construindo. Eles são a ferramenta da resistência em defesa da democracia.  Junto com o PCdoB devemos aprofundar as ações em conjunto com o PSOL e o PDT e ampliar ainda mais nossa ação a todos os setores que estão na defesa do Estado Democrático de Direito.

A defesa da democracia mobilizou os mais amplos setores da sociedade, em comitês setoriais, comitês populares, frentes suprapartidárias, frentes universitárias, que tomaram às ruas nestes últimos 30 dias de forma intensa, sem medir esforços e acima de qualquer outra diferença. Vencemos a batalha das ruas e por isso devemos permanecer organizados e em constante mobilização contra este atentado à Democracia, que está em curso.

Estamos no intervalo do jogo. É hora de organizar a grande virada em defesa da democracia. E faremos isso nas ruas do país, com muita mobilização popular. Não permitiremos que uma presidenta honesta, eleita por mais de 54 milhões de votos, seja afastada por Temer e Cunha, que não possuem moral nem legitimidade para assumir a presidência do país. Permaneceremos nas ruas pela democracia e contra o golpe.

Para manter essa mobilização permanente, reuniremos as regionais do PT/RS , no próximo final de semana, para organizarmos as agendas a serem construídas a partir da reunião de nosso diretório nacional, amanhã em São Paulo, e da coordenação nacional conjunta das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo que acontecerá na quarta feira. Em defesa da Democracia permanecemos em luta.

Porto Alegre, 18 de Abril de 2016

Executiva Estadual do PT/RS e Bancada Estadual do PT/RS