Nota de Solidariedade à juventude

A Executiva Estadual do PT/RS e a Bancada do PT na ALRS manifestam sua total solidariedade e apoio aos movimentos de juventudes, que foram violentamente reprimidos pela Brigada Militar sob o comando do governador Sartori. Os jovens faziam uma caminhada pacífica em direção à Cidade Baixa, após terem realizado um protesto em frente à Sede do PMDB, pela posse ilegítima do golpista Michel Temer na Presidência da República.

Numa manifestação evidente de intolerância às forças democráticas que resistem ao golpe de Estado praticado no país, o governo Sartori patrocina a repressão truculenta aos jovens, com o uso de bombas de gás, além de um contingente policial excessivo se comparado com o número de manifestantes. Este não foi um ato isolado. Episódios semelhantes ocorreram no Paraná, em São Paulo e Brasília, numa demonstração de como as forças conservadoras tratarão os movimentos sociais e populares.

Este mesmo governo que é insensível ao clamor da população gaúcha por segurança pública, que assiste inerte à crescente criminalidade nas ruas da capital, não vacila sequer por um segundo na hora de deslocar contingentes policiais – que poderiam estar fazendo a segurança da cidadania nos diferentes bairros de Porto Alegre – para reprimir, de forma vergonhosa, jovens que faziam um protesto pacífico.

O governador Sartori, que defendeu o golpe, deveria estar explicando para a sociedade, neste momento, porque o “seu presidente” Michel Temer nomeou sete indiciados na Lava Jato para ministérios. Ao invés disso, prefere reprimir quem denuncia a verdade. O golpe não foi contra a corrupção. Foi para defender os corruptos da investigação. Seguiremos defendendo a verdade e a democracia.