Nota do PT/RS sobre ação na Operação custo Brasil: Dois pesos e duas medidas

PT e Brasil 1

Nos últimos dias, assistimos a uma série de denúncias e delações de corrupção, dentro do âmbito da operação Lava Jato, indicando os principais líderes do PMDB na Câmara e no Senado por corrupção e obstrução da justiça, todos do governo golpista instalado neste país. Ninguém foi preso, ninguém foi conduzido para depor.

Por sinal, até hoje o Sr Eduardo Cunha, que notoriamente obstrui os trabalhos da justiça e das investigações, está solto.

No dia de hoje, numa operação com muita pirotecnia, com direito a prisões, conduções coercitivas e transmissão ao vivo pela grande mídia, assistimos ao cerco da sede do PT Nacional em São Paulo, com grande força policial, na justificativa de buscar documentos.

Estranhamos o fato do Ministro da Justiça do governo golpista, após as denúncias contra a cúpula do PMDB tenha se reunido com o Juiz Moro, com o MPF e com a PF no Paraná, e logo após, ser desencadeada nova operação com ampla cobertura midiática e desproporção de força e aparato policial contra integrantes de nosso partido.

Lembramos e repudiamos novamente o fato de que o Governo Golpista, no início deste mês, determinou que o GSI (Gabinete de Segurança Institucional), órgão de inteligência ligado ao Planalto, monitorasse as ações dos militantes petistas em todo País, demonstrando inequivocamente o período de exceção estabelecido no Brasil.

Vivemos um momento em que há um golpe na Democracia brasileira. Quando a Justiça trata um mesmo tema de forma desigual está criando uma grave ameaça à manutenção do estado democrático de direito. Neste sentido,  reafirmamos os preceitos constitucionais de amplo direito a defesa e isonomia nas investigações.

Queremos justiça para todos e não dois pesos e duas medidas.

Executiva estadual do PT RS

Porto Alegre, 23 de junho de 2016