Datafolha: Brasileiros são contra corte de gastos proposto por Temer

PEC 55 2

Pesquisa mostra que 60% dos brasileiros são contra a PEC 55, que será votada nesta terça. Rejeição é maior entre os mais jovens, escolarizados e com menor renda

Nova pesquisa divulgada nesta terça-feira (13) aponta, mais uma vez, que a maioria dos brasileiros é contra a aprovação da PEC 55. O texto, que deverá ser votado no Senado Federal em segundo turno ainda nesta terça, é de autoria do governo golpista de Michel Temer e pretende congelar os investimentos públicos em setores essenciais como saúde e educação por 20 anos.
De acordo com os dados apresentados pelo jornal “Folha de S. Paulo”, 60% dos entrevistados pelo Datafolha se declararam contra a aprovação da emenda. A pesquisa ainda mostra que 19% não souberam responder, 24% disseram apoiar a PEC e 4% se mostraram indiferentes.
Além disso, para 62% dos brasileiros, a PEC 55, também conhecida como PEC da Maldade ou PEC da Morte, trará mais prejuízos do que benefícios ao País. Apenas 19% pensam o contrário.
O maior repúdio à PEC 55 está entre os mais jovens e mais escolarizados: 65% dos entrevistados entre 16 e 24 anos são contra a medida. Entre os que têm ensino superior, 68% rejeitam a medida.
Constatou-se também uma grande desaprovação entre as menores faixas de renda: 60% dos que ganham até dois salários mínimos e 62% dos que ganham entre dois e cinco salários mínimos são contra o texto.
Metade dos entrevistados ainda disseram acreditar que a saúde e a segurança vão piorar caso a PEC 55 seja aprovada, 51% acredita que a educação sofrerá e 47% temem pelo transporte público e saneamento.
Para a pesquisa, foram ouvidas 2.828 pessoas nos dias 7 e 8 de dezembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo.
Para o presidente nacional do PT, Rui Falcão, a PEC 55 é inconstitucional, atua contra a população e demonstra a hipocrisia do governo ilegítimo de Temer.
“Além de todos os males conhecidos, além de inconstitucional, além de cortar recursos futuros da saúde, da educação e dos investimentos públicos, a PEC 55 arreganha a hipocrisia do governo usurpador, que prega austeridade, mas projeta um déficit recorde para 2016 e 2017″.

Da Redação da Agência PT, com informações do jornal “Folha de S. Paulo”