“Absolvição de ministra é marco na luta das mulheres”, diz Secretária de Mulheres do PTRS

22730504_1728044213886616_8843976673616887778_n

A Secretária de Mulheres do PTRS, Misiara Oliveira, considerou um marco na luta das mulheres a absolvição de ex-ministra do governo Dilma, Eleonora Menicucci, no processo movido por Alexandre Frota, ator de filmes pornôs e que confessou, em 2015 num programa de televisão, haver estuprado uma mulher. Ironicamente, Frota processou a ex-ministra por danos morais por ela ter se manifestado sobre a confissão, referindo-se ao estupro como crime. “Hoje é um dia importante para nós, porque reafirma a importância das nossas lutas e compromissos, que são prioritariamente, defender a igualdade de gênero, o fim da cultura do estupro, da misoginia e do machismo”, salienta Misiara.

Para a Secretária do PTRS, Frota é símbolo de um discurso misógino e machista que ainda prevalece no Brasil. “Ele, mais do que um ator, é o símbolo do que derrubou a presidenta Dilma e atacou as políticas para as mulheres que vínhamos implantando por meio dos nossos governos”, lembra. A poucos dias de iniciar a campanha de 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres, Misiara lembrou dados alarmantes de violência contra as mulheres.
Para se ter uma ideia da necessidade de campanhas com a dos 16 dias de ativismo, no Rio Grande do Sul, por exemplo, acontece um estupro a cada seis horas e apenas 30% deles são notificados. Segundo pesquisa Datafolha feita em 2016, 67% das entrevistadas confessaram ter medo de sofrerem violência. Outro dado alarmante: 70% das vítimas de estupro no Brasil são crianças e adolescentes e os criminosos estão, em sua maioria, entre familiares e amigos.