“PT está convocado a recuperar o RS”, diz Pepe ao anunciar Rossetto e Paim

_UM_0551-1

 

O presidente do PTRS, Pepe Vargas, fez um chamado emocionado para cerca de 500 militantes que participaram no sábado, 9, da reunião ampliada do Diretório Estadual em Porto Alegre. Ao anunciar, os nomes de Miguel Rosetto e de Paulo Paim, escolhidos por consenso como pré-candidatos ao governo do estado e ao Senado, Pepe disse que o PT está sendo convocado pelo povo para recuperar o Rio Grande do Sul e o Brasil. “Vamos devolver ao povo um projeto inclusivo e recuperar o RS e o Brasil, que estão sendo aniquilados por dois governos golpistas: “um, em nível federal, que desempenha o papel de assolapar todos os direitos dos trabalhadores e outro, no RS, que enganou com seu discurso simples para também vender o patrimônio no estado”, sintetizou.
O pré-candidato Miguel Rossetto, saudado pela totalidade das bancadas estadual e federal, pelos ex-governadores Olívio Dutra e Tarso Genro, foi na mesma linha. Em sua fala, um improviso de cerca de 45 minutos, foi impactante, apontando que a campanha fará disputa de projetos, rica em conteúdos específicos, da proteção à produção leiteira e da agricultura familiar e cooperativada, à defesa da ciência e tecnologia e da expressão livre da produção cultural com vistas à promoção de uma sociedade justa em que “gaúchas e gaúchos tenham uma vida de boa qualidade e uma existência feliz”.
Um projeto local, segundo Rossetto, articulado com o nacional a ser disputado com a candidatura vitoriosa de Lula e do Senador Paulo Paim. Os dois também tiveram os nomes aclamados pelo Diretório e pela militância. Paim lembrou a trajetória do PT, enalteceu a candidatura de Rossetto e a importância da eleição do projeto virtuoso, implantado no RS, por Olívio e Tarso, e no bradil, por Lula e Dilma. Vamos rodar este estado todo recuperando as marcas dos nossos governos, até passam pela participação popular ao resgate dos programas sociais que beneficiavam as camadas historicamente menos favorecidas.
O senador, que também teve o nome cogitado para concorrer ao governo, reafirmou seu compromisso de, junto com o presidente Lula, recuperar os direitos dos trabalhadores, retirados pelo governo golpista de Temer, e deteriorar seu empenho em “mandar o projeto de reforma da Previdência para o lixo”.
Os ex-governadores Olívio Dutra e Tarso Genro, reinteraram o conteúdo da carta que distribuíram na sexta-feira, 8, onde além de defender a candidatura de Rossetto, se colocam como cabos eleitorais dispostos a resolverem pela terceira vez o projeto do PT e seus aliados no estado o terceiro mandato do presidente Lula.