Rossetto percorre 19 municípios e reafirma seu compromisso com a Agricultura Familiar

Foram mais de 50 atividades no período de sete dias, percorrendo mais de 2 mil km entre os municípios de Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Horizontina, Três Passos, Três de Maio, Tiradentes do Sul, Palmeira das Missões, Constantina, Seberi, Santo Ângelo, Bossoroca, Frederico Westphalen, Ametista, Planalto, Pontão, Sananduva, Aratiba e Erechim. O roteiro realizado pelo pré-candidato do PT ao Governo do Estado, Miguel Rossetto, ouviu centenas de trabalhadores da terra, e conheceu a realidade da saúde, segurança pública e educação dos gaúchos destes municípios.

Já nos primeiros dias da caravana Rossetto reuniu-se com um grupo de funcionários, professores e direção do Campi da UERGS de Cruz Alta, também no município conversou com trabalhadores da saúde e participou de debate sobre o desenvolvimento regional. Em Ijuí, visitou o Assentamento Primavera e em Santo Ângelo, de atividade com o Sindicato dos Empregados do Comércio. No município de Santa Rosa, ouviu mulheres do campo e em Três de Maio, conheceu a Escola do Campo Viver Bem, além de visitar a propriedade de Nilson Gross.

Em Horizontina Rossetto também debateu o desenvolvimento regional e em Tiradentes do Sul, visitou a propriedade do produtor de leite, Adelar Schoninger Wagner; em Três Passos ouviu a comunidade em Plenária Regional e em Seberi visitou o Centro de Formação do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). Em Palmeira das Missões, Rossetto participou da inauguração da nova sede municipal do PT, onde pode reafirmar seu compromisso com os militantes, mas fundamentalmente apontar os caminhos que estão sendo propostos em seu programa de governo para que o Rio Grande do Sul volte a ser de todos os gaúchos.

A última etapa da caravana começou no município de Constantina, onde Rossetto encontrou também lideranças dos municípios de Engenho Velho e Morro Xingu. Em Frederico Westphalen ouviu sobre o Arranjo Produtivo Local e Agroindústria Familiar, experiências de cidadãos que precisam do incentivo do governo para expandir – e no município de Ametista do Sul, teve a grata surpresa de conhecer a Cooperametista, Cooperativa de Produtores de Uva e Derivados.

A segunda-feira (23) finalizou no município de Planalto com um importante debate sobre a problemática e perspectivas de desenvolvimento da Região do Médio Alto Uruguai, que irá contribuir muito para o programa de governo de Rossetto.

Histórias de cooperativismo que emocionam

Na terça-feira (24) Rossetto visitou os municípios de Pontão, Sananduva e Ibiaçá, e se emocionou com as histórias de luta e resistência daqueles que vivem do trabalho no campo.

Em Pontão visitou o assentamento Annoni, onde conheceu o Frigorífico e Agroindústria de Bovinos e Suínos da Cooperativa de Produção Agropecuária – COOPTAR. O cooperativismo também foi debatido em Sananduva, onde na sede da Cresol Rossetto ouviu importantes depoimentos de agricultores familiares.

Já em Ibiaçá, participou de um ato político que reuniu mais de 500 pessoas, que homenagearam o presidente Lula e reafirmaram a necessidade de um governador que olhe para todos os gaúchos. “Toda nossa família acredita no governo popular do Partido dos Trabalhadores. Hoje viemos conhecer o Rossetto e dar todo nosso apoio para que ele siga firme nesta caminhada, nosso Estado está vivendo uma crise profunda e a maioria dos gaúchos está passando por dificuldades. Precisamos de um governador que olhe com cuidado para o seu povo”, disse Evaldo Gaiardo – 48 anos, acompanhado do pai, o senhor Moacir Gaiardo (81 anos) e do filho, Edierson Gaiardo, de 17 anos.

 

O último dia da Caravana da Agricultura Familiar iniciou na quarta-feira (25) em Aratiba, onde Miguel foi recebido por homens e mulheres que trabalham com a lida do campo, para uma roda de conversa e café da manhã no Sindicato Unificado dos Trabalhadores da Agricultura Familiar. No município conheceu a família Fornazieri, que se dedica a produção de alimentos orgânicos, onde conheceu o jovem Leonardo, que lhe mostrando a propriedade revelou trocar a produção de orgânicos por nenhuma outra atividade. Também em Aratiba, Rossetto conheceu o projeto de Internet no Campo, visitando a casa do Alcemir, da Lucilene e do João Vitor, que será um dos maiores beneficiados com a chegada da Internet em casa. O projeto funciona a partir de uma empresa provedor da própria cooperativa que atende as famílias.

O jovem produtor de alimentos orgânicos, Leonardo Fornazieri, durante conversa com Rossetto caminhando pela propriedade ressaltou o amor pelo trabalho. “Trabalhar com a terra é algo muito prazeroso, assim como saber que nossos alimentos estão na mesa das pessoas. Precisamos de um governante que nos incentive, que facilite o crédito para que possamos ampliar. Hoje eu tiro da terra meu sustento, aprendi isso com meus pais, e quero passar isso também para a minha filha”, disse, observando ao longe a criação de suínos do vizinho e afirmando que não troca a produção de orgânicos por nenhuma outra atividade.

Em Erechim, último município da Caravana ocorreu um importante debate reunindo agricultores familiares e representantes do MST, Juventude, Mulheres, Uergs e lideranças da região. Durante o encontro foram apontadas ações necessárias para que a agricultura familiar no Rio Grande do Sul volte a ser pujante, como foi em outras experiências onde o PT governou.

“Certamente o fim da caravana possibilitou o início de uma grande caminhada que me comprometi realizar com os agricultores, reafirmando a necessidade do trabalho de todos e todas. Foram momentos muito valorosos e especiais que vivi nestes mais de 2 mil km percorridos. Aprendi e aprendo muito com a humildade e com a tenacidade do povo gaúcho e é isso que me inspira para que, ao lado de quem trabalha, possamos construir um novo Rio Grande”, disse Rossetto.

Texto: Daiane Roldão da Silva – MTB 13.960

Imagem: Ubirajara Machado